Archive | Uncategorized RSS feed for this section

Uma Loja Muito Criativa

14 abr

Um publicitário escrever um blog sobre criatividade não é lá uma coisa muito inovadora, não é? Mas foi assim que o blogueiro (e grande parceiro nosso) André Fantin começou uma trajetória de sucesso na Internet. Em 2010 ele criou o blog Repertório Criativo com o propósito de falar sobre todo o tipo de coisa que tenha sido criada pra inovar, revolucionar ou mesmo dar uma sacudida no nosso dia-a-dia.

E é justamente com essa mesma proposta que Fantin resolveu expandir sua visão e abrir uma loja online onde as pessoas que gostam de exibir acessórios e adereços diferenciados podem fazer a festa, quer dizer, estourar os cartões de crédito. Uma Loja Criativa (sim, o nome é assim mesmo) também é uma ótima opção para presentear os amigos, namorado e até cachorro de uma forma bem divertida. Se você, assim como eu, odeia dar presentes sem personalidade e adora surpreender, com certeza achará coisas únicas lá. O legal é que André está sempre buscando coisas novas e aumentando as opções de produtos, que assim como o próprio diz: “não irão mudar a sua vida, mas podem torná-la muito mais divertida”.

Por um mundo sem Photoshop

12 abr

Aquela ideia de uma beleza perfeita e sem falhas já não é mais uma verdade absoluta no imaginário das mulheres. Cada vez mais os frequentes vazamentos de fotos de celebridades sem retoque ou edição faz com que a gente tenha mais noção de como elas realmente são. Por isso é comum nos pegarmos olhando uma página de revista e nos perguntando: como será que essa pessoa realmente é sem Photoshop? Aquela pele lisinha, sem poros e com 87% de airbrush já não está convencendo muito, não é?

Pois agora já é possível responder a essa pergunta. Pesquisadores do Departamento de Ciência da Universidade de Dartmouth desenvolveram um software que consegue avaliar as fotografias revelando o quanto elas foram alteradas digitalmente através de programas como o Adobe Photoshop. A criação dessa ferramenta faz parte de um empenho para trazer mais verdade aos anúncios publicitários e também para restaurar a percepção da beleza natural nas mulheres, que acabam buscando métodos ingratos para tentar chegar aos padrões tão irreais.

Um dos professores envolvidos no projeto afirma que no futuro será possível colocar um rótulo de aviso nas imagens de revistas e anúncios dizendo o quanto elas foram alteradas; a ferramenta funcionaria numa escala de 1 a 5, indo das mais normais até as mais retocadas.  O estímulo para os países adotarem o sistema de marcação das imagens seria reduzir efetivamente o número de casos de distúrbios alimentares. Mas para isso antes é necessário estabelecer uma mesma métrica e a tecnologia correta a fim de uniformizar as classificações.

Veja alguns exemplos de fotos analisadas pela ferramenta:

Enquanto esse sistema não entra em vigor o bom-senso e a auto-estima continuam sendo os nossos melhores amigos.

70 anos de muito Ben

23 mar

Alô alô Brasil, não poderíamos deixar passar em branco essa data tão especial, tropical e gostosa: os 70 aninhos de Jorge Ben Jor.

Aí você me diz: whaaaaaaaaat? Sim, ele tem cara de 30 mas está fazendo 70.

Então aonde você esteja, chama o síndico, o Tim Maia, os alquimistas, o spirogyra, o Fio Maravilha e toda a banda do Zé Pretinho pra fazer aquela festa no Taj Mahal em homenagem a essa pérola da música brasileira que já embalou tantos tê tê, têtêretês na nossa vida.

Então para a minha, para a sua, para a nossa alegria, a mais linda:

 

Salve simpatia!

*Update: na verdade hoje Ben Jor está fazendo 67 anos, apesar de haver inúmeros registros de que ele nasceu em 1942, por isso a confusão. De todo jeito fica a nossa homenagem, afinal ele tá de parabéns com 20, com 50 ou com 67.

A peste da dança

22 mar

Para quem até agora só tinha ouvido falar de epidemias de gripe, antrax ou de mosca-de-fruta vai se surpreender com a história da “Praga da Dança” que aconteceu em Estrasburgo no século XVI.

Em julho de 1518 uma mulher, Frau Troffea, começou a dançar no meio da rua e só parou 6 dias depois. O exemplo foi seguido por mais gente que depois de um mês já contabilizavam mais ou menos 400 pessoas. Elas protagonizaram um carnaval fora de época bem infeliz.

De acordo com a história as pessoas não dançavam voluntariamente, na verdade por algum motivo elas não conseguiam parar. De tanto dançar dias a fio sem descanso, em setembro a maioria já havia morrido de ataques cardíacos, derrame cerebral, exaustão ou por causa do calor forte de verão. Para comprovar que o fato não é apenas uma lenda há registros históricos que relatam as mortes pela “fúria dançante”.

Como forma de homenagear Frau Troffea e esse acontecimento que apesar de triste é um tanto quanto poético, um projeto de design retratou em cartazes as muitas danças que vimos nesses anos através do cinema. O resultado ficou bem legal, nós podemos ver passo-a-passo das danças mais bobas até as mais produzidas, e essas pelo menos não mataram ninguém.

E aí, gostaram? Se quiserem ver mais cartazes é só entrar nesse tumblr.

Nem tudo é o que parece!

20 mar

Nem tudo é o que parece ser né, galera?

O top andrógino Andrej Pejic é a estrela do editorial “He’s no lady” da revista Fashion Canada. Dessa vez ele foi clicado pelo fotografo Moo King e aparece em looks escolhidos à dedo por George Antonopoulos que assina o styling desse editorial. A produção fica por conta de Veronica Chu.

Keep Calm and…

17 mar

Os posters do tipo “Keep Calm and Carry On” viraram uma verdadeira febre da moda e do design como todo mundo já está de saco cheio cansado de constatar. Eles inundaram a internet, a decoração das nossas casas e muitas  estampas de camisetas por aí.

Agora, o que muita gente não sabe é que esse cartaz é um senhor com mais de 70 anos e sua origem nada tem a ver com o glamour da moda ou com um designer renomado. Na verdade ele nasceu num ambiente bem diferente: em plena II Guerra Mundial. Em 1939 o governo britânico produziu o tal cartaz com o objetivo de motivar e acalmar a população caso o nazismo invadisse a Grã Bretanha. Sua produção foi limitada e nem mesmo o seu criador é conhecido.

Muitos anos depois, em 2000, as pessoas começaram a se interessar por uma de suas cópias exibida na parede de um sebo em Alnwick, Inglaterra, chamado de Barter Books. De repente o cartaz começou a fazer sucesso e a ganhar notoriedade. A história completa e em detalhes você pode conferir nesse ótimo vídeo que infelizmente não tem legenda, mas quem entende um pouco de inglês vai gostar de ver.

 

E para quem quiser adquirir produtos com a famosa frase pode acessar o site Keep Calm and Carry On que só vende coisas inspiradas pelo cartaz.

Let’s move again!

16 mar

Esse povo tá mostrando que gosta mesmo de “moves like Jagger”.

Depois da marca Victoria Secret’s colocar todas as angels para dançar ao som da música gravada pela banda Maroon 5 no final do ano passado, foi a vez da Riachuelo!

O vídeo, que acabou de ser lançado, é da nova Campanha de Outono/Inverno 2012 da marca. Sem a voz marcante do lindo talentoso do Adam Levine, a marca brasileira adicionou uma batida diferente à música, colocando até os guardas ingleses pra entrar no clima de Jagger!

Um bom vinho!

15 mar

Parece que a cor do inverno deste ano já foi definida – o vinho! A cor esteve presenta nas bocas de muitas modelos que passaram pelas passarelas das semanas de moda mais famosas do mundo.

Agora nos resta esperar o frio chegar por aqui e conferir se a moda vai se expandir e tomar conta não só das bocas como de todo o resto de nosso guarda-roupas!

Originalmente fake!

14 mar

Eis que eu passeava pelo Shopping Vitória quando resolvi entrar na C&A. Entre mesas e araras, dei de cara com essa camisa:

Bonita não é? Eu também achei. Maaaaas a questão é outra!

Há mais ou menos um ano eu comprei essa camisa aqui embaixo em uma das lojas da Hollister nos Estados Unidos. Impossível não notar a semelhança, não é mesmo?!

Não que eu tenha alguma coisa contra as lojas Fast Fashions trazerem pras nossas terrinhas as modas dos outros países e, principalmente, com preços acessíveis. Mas acho que não precisamos copiar até a cor do botão de uma blusa, afinal de contas dá pra se inspirar e transformar uma peça de roupa pro nosso jeitinho brasileiro de ser e agradar ainda mais, não é mesmo?!

E na etiqueta da camisa da C&A (59,90!) você ainda encontra: “Produto exclusivo”.

Exclusivo, C&A? Você está fazendo isso errado!

(Não reparem nas primeiras fotos. Foram tiradas com meu Ipod e a resolução é péssima!)

The candy colors!

13 mar

As Candy Colors são nossas inspiração de hoje! Afinal, já deu pra perceber que elas vieram pra ficar.

Fizeram sucesso na primavera e no verão brasuca e prometem continuar desfilando por aí. A dica para combinar essas fofuras de cores com o ar fechado do inverno é juntar as Candy Colors com o preto, principalmente com tecidos pesados como o couro.

Além de serem uma fofura, não dá vontade de comer?