A peste da dança

22 mar

Para quem até agora só tinha ouvido falar de epidemias de gripe, antrax ou de mosca-de-fruta vai se surpreender com a história da “Praga da Dança” que aconteceu em Estrasburgo no século XVI.

Em julho de 1518 uma mulher, Frau Troffea, começou a dançar no meio da rua e só parou 6 dias depois. O exemplo foi seguido por mais gente que depois de um mês já contabilizavam mais ou menos 400 pessoas. Elas protagonizaram um carnaval fora de época bem infeliz.

De acordo com a história as pessoas não dançavam voluntariamente, na verdade por algum motivo elas não conseguiam parar. De tanto dançar dias a fio sem descanso, em setembro a maioria já havia morrido de ataques cardíacos, derrame cerebral, exaustão ou por causa do calor forte de verão. Para comprovar que o fato não é apenas uma lenda há registros históricos que relatam as mortes pela “fúria dançante”.

Como forma de homenagear Frau Troffea e esse acontecimento que apesar de triste é um tanto quanto poético, um projeto de design retratou em cartazes as muitas danças que vimos nesses anos através do cinema. O resultado ficou bem legal, nós podemos ver passo-a-passo das danças mais bobas até as mais produzidas, e essas pelo menos não mataram ninguém.

E aí, gostaram? Se quiserem ver mais cartazes é só entrar nesse tumblr.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: